Hábitos alimentares: veja quais alimentos estão sendo mais consumidos durante a pandemia
07/12/2020

Hábitos alimentares: veja quais alimentos estão sendo mais consumidos durante a pandemia

Consumo de frutas, hortaliças e feijão subiu de 40,2% para 44,6%

Sem dúvida, 2020 foi um ano muito diferente, que impôs mudanças e radicalizou as formas de socialização. De fato, a pandemia mudou muita coisa e até os hábitos alimentares se transformaram.

Aliás, este é o assunto deste texto, que vai revelar como as pessoas estão se alimentando durante a crise do covid-19.

Continue a leitura e veja quais alimentos estão sendo mais consumidos neste momento!

Mudança de hábitos alimentares

Conforme citamos acima, os hábitos alimentares mudaram durante a quarentena. De acordo com pesquisas especializadas, nas regiões Norte e Nordeste aumentou o consumo de alimentos ultraprocessados e industrializados, com adição de ingredientes como: açúcares, sais, adoçantes, corantes, aromatizantes e conservantes.

Segundo especialistas em hábitos alimentares, o aumento do consumo destes itens pode ter ocorrido pela intensificação da publicidade neste período, que investiu fortemente nas propagandas de delivery, especialmente para pedidos de fast-food.

No entanto, o estudo também revelou que houve um aumento considerável no consumo de frutas, hortaliças e feijão. Os índices subiram de 40,2% para 44,6% na pandemia. Da mesma forma, o setor de hortifrúti cresceu 20% em 2020.

Ou seja, mesmo no período de isolamento social, algumas pessoas aumentaram o foco em opções mais naturais e dispensaram pedidos de lanches e pizzas para consumir pratos saudáveis.

Ainda de acordo com os especialistas, esta mudança de comportamento foi influenciada pelo próprio isolamento, que estimulou as pessoas a cozinharem em casa e a ficarem ainda mais preocupadas com sua saúde.

Preocupação com alimentos que fortalecem o sistema imunológico

Inegavelmente, a saúde foi um dos assuntos mais discutidos neste ano. Por isso, muitas pessoas mudaram seus hábitos alimentares e pensam em ter uma vida muito mais saudável a partir de agora. Pois, em um ano em que o coronavírus foi a grande pauta, os cuidados com o corpo e a mente foram a prioridade da maior parte da população.

Desse modo, a preocupação com alimentos que deixam o sistema imunológico mais forte também vem crescendo.

Afinal, a imunidade é a capacidade do organismo de se defender de invasores como bactérias e vírus. Portanto, quando ela está baixa, a tendência é ficarmos mais propensos a ter algumas doenças como gripes, inflamações e infecções.

Entre os alimentos que fortalecem este sistema podemos destacar:

    • Frutas cítricas;

    • Vegetais verde escuro;

    • Alimentos ricos em zinco;

    • Fontes de ômega-3;

    • Tomate;

    • Oleaginosas;

    • Antioxidantes;

    • Própolis;

    • Alho e cebola.

5 hábitos alimentares que devem continuar após a pandemia

De acordo com uma pesquisa do instituto Qualibest e da consultoria Galunion, alguns hábitos alimentares devem continuar após a pandemia.

Confira os 5 principais, segundo o estudo:

    1. Consumo de alimentos saudáveis e aposta em dietas funcionais;

    2. Preferência por produtos frescos e naturais;

    3. Preocupação com sustentabilidade e valorização dos itens orgânicos;

    4. Escolha de produtos livres de ingredientes artificiais;

    5. Proibição do plástico em embalagens alimentícias.

Se você gostou do nosso texto, compartilhe com seus amigos para que mais pessoas fiquem por dentro do assunto e entendam como a alimentação mudou durante a pandemia.

Mas, se você é um agricultor e quer saber como fornecer opções mais saudáveis para consumidores exigentes, clique aqui e conheça soluções que podem melhorar os seus produtos de forma eficiente e segura! 


Compartilhe:

Subir